Home » O Azeite e o Sistema Digestivo

O Azeite e o Sistema Digestivo

Quando o azeite atinge o estômago, este não reduz o tónus do esfíncter existente na base do esófago. Por essa razão, o azeite reduz o risco de ocorrência de refluxo gastro esofágico. O azeite também reduz parcialmente a mobilidade gástrica. Como resultado disso, o suco gástrico do estomago é libertado de uma forma mais lenta e gradual através do duodeno, dando a sensação de saciedade, favorecendo a digestão e absorção dos nutrientes no intestino.

O Azeite e o Sistema Hepatobiliar
Um dos efeitos do azeite no sistema hepatobiliar é que é um colagogo, assegurando uma óptima drenagem da bílis e esvaziamento da vesicula biliar. Outra vantagem, é que estimula a contracção da vesicular biliar, o que é extremamente importante no tratamento e prevenção das desordens dos canais biliares. Estimula a sintetização de sais biliares no fígado, o que ajuda no aumento da quantidade de colesterol excretada pelo fígado.
Resumindo, devido aos seus efeitos benéficos no tónus muscular e na actividade da vesicula biliar, o azeite estimula a digestão das gorduras.

O Azeite e o Pâncreas
Quando consumido, o azeite provoca uma pequena segregação pelo pâncreas, fazendo com que este órgão se esforce menos, mas que funcione de uma forma eficaz o suficiente para promover todas as suas funções digestivas. O azeite, é recomendado em todas as doenças em que as funções do pâncreas necessitam de ser asseguradas, como falha do pâncreas, pancreatite crónica, fibrose cística, síndrome de má absorção, etc.

O Azeite e os Intestinos
Devido ao esterol vegetal contido no azeite, este óleo previne parcialmente a absorção do colesterol pelo intestino delgado. O azeite também estimula a absorção de vários nutrientes (cálcio, ferro, magnésio, etc.)
Sendo assim, o azeite é uma gordura de muito fácil ingestão e absorção. Estas propriedades próprias, em conjunto com o seu pequeno efeito laxante, ajudam no combate à obstipação e mau-hálito.

 

By |2016-05-28T08:38:39+00:00Maio 28th, 2016|Azeite e a Saúde|0 Comments

Leave A Comment